Rua Santos Dumont, nº 1.500, 908 - Floresta | CEP 90230-240 Fone: +55 (51) 3337-2001 | +55 (51) 3092-2150

Notícias

Fique atualizado em relação às principais notícias de comércio exterior e últimas alterações na legislação aduaneira e tributária

Economia lança ferramenta com informações sobre acordos comerciais

21/12/2020

Notícias
Publicado em 21/12/2020 10h50 Atualizado em 21/12/2020 12h33

O Ministério da Economia lançou nesta segunda-feira (21/12) uma nova ferramenta para compartilhamento de informações sobre acordos comerciais negociados e em negociação pelo Brasil. A solução sucederá o Sistema de Consultas sobre Tarifas, Regras de Origem e Serviços dos Acordos Comerciais Brasileiros (Capta). “O desenvolvimento da ferramenta inspirou-se nas melhores práticas internacionais e está em linha com compromissos assumidos internacionalmente pelo Brasil, como o de publicidade do Acordo sobre Facilitação de Comércio da Organização Mundial do Comércio (OMC), e com os princípios da transparência e da governança na agenda de negociações comerciais”, explica o secretário de Comércio Exterior, Lucas Ferraz.

A negociação de acordos comerciais é um dos pilares da estratégia do Governo Federal para ampliação da inserção do Brasil no comércio internacional. A nova ferramenta melhora a acessibilidade às informações sobre o andamento das negociações, assinatura e entrada em vigor dos acordos, mercados disponíveis e compromissos realizados. “Isso garante maior previsibilidade e transparência, além de facilitar o acesso do setor privado brasileiro e da sociedade civil aos elementos essenciais dos acordos comerciais, para que possam usufruir plenamente de todos seus benefícios”, comenta o secretário.

A ferramenta está disponível no portal do Siscomex e é composta por duas páginas principais:

– Acordos Comerciais: informações facilmente acessíveis sobre todos os acordos comerciais negociados ou em negociação pelo país.

– Preferências Tarifárias: ferramenta de navegação simples que permite a busca por preferências tarifárias para importação ou exportação, discriminadas por país parceiro, código tarifário ou nome do produto.

O processo de desenvolvimento da ferramenta envolverá não só a atualização de todo o conteúdo relacionado a acordos comerciais, mas também a padronização da publicação das informações a partir de formato moderno e acessível.

O setor privado e a sociedade civil já podem consultar a nova ferramenta. Estão disponíveis os sete primeiros acordos atualizados para uma visualização otimizada, reorganizada de forma a melhorar a acessibilidade das informações. A previsão é de que todas as atualizações estejam concluídas em abril de 2021.

Cronograma de atualização

Dezembro/2020:  Lançamento da ferramenta

– Preferências Tarifárias:  informações sobre preferências em vigor para a importação

– Acordos Comerciais: informações atualizadas e padronizadas sobre os seguintes acordos:

•        Brasil – Estados Unidos

•        Brasil – Uruguai (ACE 02)

•        Brasil – Argentina (ACE 14)

•        Mercosul – México Automotivo (ACE 55)

•        Mercosul – União Europeia

•        Mercosul – EFTA

•        Mercosul – Israel

Fevereiro/2021:

– Acordos Comerciais: continuação da atualização e padronização de acordos em vigor; atualização de rodadas negociadoras e outras informações públicas sobre as negociações em curso.

Abril/2021:

– Acordos Comerciais: conclusão da atualização e padronização da página de acordos comerciais.

– Preferências Tarifárias: conclusão da atualização da ferramenta.

Acordos comerciais

A negociação de acordos comerciais é um importante fator na inserção da economia brasileira no comércio internacional. Esses acordos permitem o acesso dos agentes produtivos nacionais a insumos e tecnologias de ponta, além de aumentar a concorrência no mercado doméstico, com estímulos à inovação e à produtividade. Esse processo também traz implicações positivas para a competitividade das empresas domésticas nos mercados estrangeiros e proporciona produtos mais baratos e mais variados aos consumidores brasileiros.

Os resultados dessa estratégia puderam ser verificados desde 2019, com a conclusão das negociações comerciais com União Europeia, com a Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA), Argentina e Paraguai (acordos automotivos), México (restabelecimento do livre comércio automotivo e ampliação para inclusão de veículos pesados), Estados Unidos (pacote comercial sobre facilitação de comércio, boas práticas regulatórias e anticorrupção) e no âmbito do Mercosul (Protocolo sobre Facilitação de Comércio e Protocolo de Comércio Eletrônico).

Em 2020, foram obtidos avanços importantes nas negociações com Canadá, Coreia do Sul, Singapura, Líbano e Israel. Foram aprovados, também, mandatos negociadores para acordos de livre comércio com Vietnã e Indonésia e há grande expectativa de lançamento de novas frentes de negociação com México e países de América Central e Caribe, além de diálogos exploratórios com Reino Unido, Índia e Japão. Além disso, o país formalizou em maio de 2020 a decisão de aderir ao Acordo sobre Compras Governamentais (GPA, na sigla em inglês) da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Fonte: RFB

Notícias Relacionadas